Presença

segunda-feira, agosto 31, 2015

Alguns dias atrás sai da aula porque por mais baixa que estivesse a temperatura ao meu redor, a minha elevava-se sem nenhuma explicação válida. Caminhei por aquele corredor largo de tijolinhos que acho a maior graça desde que entrei naquela faculdade pela primeira vez. Eu tinha as mesmas companhias de todas as noites, que me arrancam boas risadas até quando tudo amanhece e permanece nublado, mas por instantes esqueci deles ali e então parei e observei. Pouca coisa realmente mudou, a direção da academia, as pessoas novas que passam aqui e ali, talvez a pintura dos bancos. Porém algo ainda está rondando aquele banco no canto, e aquela primeira sala na esquina que dá saida para a mini-quadra que sempre me pareceu uma piscina esquecida. Existe uma luz e um perfume que hora me acalmam, hora agitam. 

Imagem
Sentada na tal "piscina", consegui me envolver com as risadas ao meu redor, as tiradas que me faziam rir quando aleatoriamente surgiam em lembranças nas mais inoportunas situações. Era noite, e quando minha distração me deixou por um tempo me permiti dar boas vindas ao céu. Ali estava ela, como sempre, acenando e estampando o sorriso que eu conhecia como ninguém graças a antiga rotina de abordá-la todas as noites. A Lua me dera aquela piscadela que me fez lançar-lhe um sorriso em resposta.

Minutos sorrateiros depois me levantei e decidi voltar. Por mais confusa que esteja minha mente, ou até meu coração, resolvi que isso não poderia tomar mais do que alguns minutos da minha caminhada para recuperar o fôlego, existe o momento de se recuperar, e para mim, ele tem de ser breve. Passando por uma das coberturas, senti novamente o perfume, e, espontaneamente, sorri ao recordar da fotografia não programada, e daquele "me dá um abraço?" que se ilustrou com segundos que não cabiam nos anos de espera.

Então sorri para o anjo que espreitava na pilastra e continuei meu caminho. Não importa quanto tempo passe, aquele lugar sempre terá uma luz diferente, uma paz questionável. E talvez seja por isso que sempre o escolho quando preciso pensar e acalmar esse coração tão instavelmente inquieto.

You Might Also Like

0 Comentários

Obrigada pela visita! ♥

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images

Subscribe