Cedo demais

sábado, novembro 01, 2014

Não tive a oportunidade de lhe dizer o quanto era especial. Eu era tão criança...

Imagem
Descobri em mim a capacidade de sentir proximidades de quem está tão longe, e desde muito tempo eu sinto a sua. Lembro quando ganhei um presente, na verdade, um anjo chegou em minha vida, mas como dizem, nem tudo é para sempre, ela também se foi, assim como você. Depois da perda da minha Nina, uma poodle tão pequenininha e frágil, por quem me apaixonei tanto em questão de uma semana e a perdi no mesmo tempo, passei a liberar minha alma no papel. No entanto, o mais engraçado foi que depois disso eu não só passei a vê-la nos meus sonhos e no final do corredor próximo ao meu quarto, onde ela costumava dormir vez ou outra, eu o vi, sim, você estava ali, junto dela, tio. Meus olhos enchem-se de lágrimas quando penso em você, quando penso nela. Pois hoje creio que a missão da minha pequena foi passar um tempo comigo e juntar-se a você no céu para contar o que sua sobrinha se tornou e estava se tornando. Você está com o meu anjo agora, minha estrela, minha proteção, e eu fico feliz em saber que ela tem alguém tão especial zelando por teu sono. 

Eu sinto sua falta, tio. Sinto mesmo. É algo que não consigo explicar, expressar corretamente. No entanto, o que é correto quando se expõe emoções que estão relutantes no coração e querendo saltar pela boca? Sabe, acontece que tive tão pouco tempo com você. Mas eu lembro das vezes em que chegava com presentes, brinquedinhos simples que faziam meus olhos brilharem. Sim, eu que na minha infância desejava sempre brinquedos grandiosos, pois achava que iam ocupar minhas tardes de um modo melhor. Mas aconteceu que na sua simplicidade eu vi diversões maiores ainda, pois eu tinha ali algo dado com carinho, e afeto. Eu sei tio, sei que gostava de mim, e acredite, eu também gostava muito de você, mesmo não falando... Eu era tão nova quando você partiu... Creia quando digo que te amo de longe, porque quando eu gosto, é pra valer. 

Seus defeitos eram tão aparentes, tua teimosia e jeito errantes de ser era de deixar todos loucos. Mas sabe de uma coisa? No fundo do seu coração eu vejo uma alma grandiosa, uma boa pessoa, uma alma aventureira que escolheu um caminho que lhe derrubou, que não teve a oportunidade de construir algo seu o bastante para deixar-lhe aqui conosco hoje. Eu acho sim que as coisas poderiam ter sido melhores para você. Mas enfim, aconteceu. Eu soube no instante em que tudo começou a desabar que nada ia voltar ao normal, ao seu normal. Eu me encolhi num canto e rezei baixinho para que qualquer que fosse a força maior sobre este universo, que te acolhesse e protegesse, que o enxergasse como meus olhos de criança enxergavam. 

Sabe, minha alma gritou para que eu lhe escrevesse. Sinto sua falta tanto quanto sinto da minha infância. Espero que estejas em paz, e que minha anjinha esteja agora já crescida e brincando contigo, lhe dando todo o carinho que estaria me dando aqui. Sinta em seu olhar o meu, pois de uma forma ou outra a enviei para o proteger. Faça dela minha companhia, cuide dela. E sim, eu sei que ela te guarda como se fosse a mim. 

Saudades, Tio. 


"É tão estranho... Os bons morrem jovens. Assim parece ser quando me lembro de você, que acabou indo embora cedo demais (...) Vai com os anjos. Vai em paz."

You Might Also Like

0 Comentários

Obrigada pela visita! ♥

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images

Subscribe