De corpo e alma

terça-feira, fevereiro 15, 2011

Bom é dormir com um sorriso e acordar com ele ainda reinando em seu rosto. 


Sinto-me renovada. Não exatamente renovada, mas pode-se dizer que, completa. O dia-a-dia resume-se em você querer, e então, aproveitá-lo. Meus pés já estão quase que saindo do chão, porém, nunca deixando a dimensão regular por completo. Nem de longe consigo imaginar o gosto ou a face de uma tristeza. O vento só sopra coisas boas e festivas em meus ouvidos, e meus olhos cada vez mais coisas lindas vêem. Se eu chorar, será de alegria, não de tristeza ou qualquer tipo de mágoa, pois sinto, eu sei, que dentro de mim já não há mais lugar para isso. Vejo uma cor a mais no arco-iris que logo estará por se formar depois desta chuva maravilhosa de verão. Não sinto-me incompleta. Se há um tipo de saudade, é daquilo que vivi, mas, não posso negar que tenho saudades do que ainda não vivi. Quero sentir o vento passar pela janela, ouvir seu zunido ao adentrar pela janela do meu quarto, sentir o frescor de seu sopro. Observar cada detalhe que por muitos não pode ser notado. Não quero recomeçar, eu quero continuar. Se foram-se erros, se virão, os irei reparar. Cuidarei de mim, não distanciarei meus passos daquilo que almejo. Não vou planejar, vou sonhar e lutar. Viver. Agora já não são mais quinze verões, quinze primaveras, quinze outonos e quinze invernos. Até o próximo ano, serão dezesseis de cada.

Sempre levei a sério isso de completar anos. Sempre me importei em receber um sorriso, um abraço, e palavras de afeto especialmente neste dia. Não trata-se de apenas mais uma data. Em meu interior, é a alma festiva de mais um milagre, uma vida; a minha. É quando eu paro para pensar nos mistérios da vida, como pode isso, como pode aquilo. É um milhão de questionamentos. E então digo, mais uma etapa em meu interior inicia-se. Sinto-me bem. Sinto-me eternamente grata a Deus pela dádiva do viver, por tudo que me proporciona, pelos pais maravilhosos que tenho, pela minha familia, pelos meus amigos queridos; os meus irmãos não de sangue, mas sim, de coração. 

Feliz, eu sou.
Brunna Santos
14/02

You Might Also Like

2 Comentários

  1. E comoé bom sentir essa paz e essa vontade de viver.

    beijos querida ;)

    ResponderExcluir
  2. Adorei!
    Belas palavras!
    beijos meus querida e um bom final de semana pra ti!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! ♥

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images

Subscribe