Durante a noite; Mais uma de minhas utopias!

terça-feira, março 16, 2010

Enquanto eu me via a chutar pedrinhas naquela velha campina de ar puramente galanteador, algo se aproximava devagar; cuidadosamente, para que não houvesse sustos de ambas as partes. Então, senti o ar se tornar mais aquecido, quando antes fazia-me tremer com a doce e gélida brisa que me apreendia naquela bela visão do mar a distância. Estava cada vez mais próximo. Então o movimento à minhas costas cessara. E eu podia ouvir a respiração do individuo que , como eu sentia, me observava. Então, em fim, vir-me, sem ao menos hesitar, pois aquilo fazia com que eu me sentisse bem mesmo desconhecendo visualmente o que tanto me deixava apreensiva e ansiosa.

Como descrever algo tão perfeito? Como saber que aquilo estava realmente a se tornar real? Dificilmente me entregaria tanto a um momento como esse. Sou de fato mais uma incógnita nesse mundo de comensais. Sou apenas alguém que tanto vê o tempo passar, correndo ao seu lado, procurando as respostas que tanto insistem em requerer ambas as respostas.

Era como eu realmente imaginava. Olhar do maior dos imortais, rosto de quem tanto observa, e quem intimida de tanto apreciar a vista à minha costas, porém, intimidando a mim, intimidando, talvez, até o sorrateiro mar que presenciava meu coração quase parando diante de tanto o demasiado sonho que, naquele momento, parecia mais um sonho, à uma realidade totalmente pura.

Ele sorria. Sorria para mim. E eu, o que poderia fazer, a não ser retribuir com maior entonação e alegria? E fora o que fiz. E diante daquilo tudo, suas mãos buscaram as minhas, fazendo nossos dedos entrelaçarem-se na mais pura inocência daquele momento único. Em seguida ele me guiara em direção a uma roseira, buscando, com suavidade uma rosa, que antes se representava por meio de um simples botão, sem sinais de desabrochamento, que ao tocar sorrateiramente em uma de minhas mãos; desabrochara, trazendo de mim um sorriso, um brilho diferente. E ele, fizera o mesmo.

Posso dizer que houve mais. Porém palavras não são o bastante para descrever tal momento. E admito, relembro isso ainda com total afinco. Isso pode ter sido apenas mais uma de minhas viagens, acompanhada de quem toma meus pensamentos no momento. E o que digo é: Fora apenas mais uma utopia. Fora apenas um sonho.

You Might Also Like

5 Comentários

  1. Aaaai, amei o texto! *-* que lindo, sério mesmo! :x beijinhooos :*

    ResponderExcluir
  2. Em momentos como esses, palavras nunca são suficientes...
    Lindo post.
    bjinhos

    ResponderExcluir
  3. Que lindo seu texto, lindo lindo mesmo :)
    Adorei...

    ResponderExcluir
  4. Ounhh' *-*
    que lindoo... amei muito esse texto.
    simplismente perfeito.

    bjus =*

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! ♥

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images

Subscribe