Daven Street

quarta-feira, fevereiro 17, 2010

   Enquanto pessoas despreocupadas passavam quase parando, ele tentava-as parar. Mas ambas já estavam quase parando; não por ele. Mas pelo estresse e cansaço daqueles dias exaustivos que cada uma estava tendo ultimamente.
   Naquela manhã, com a neve caindo sorrateira lá fora, ele pegou uma de suas caixas mais importantes, abriu-a e saiu pela porta da frente. Fazia gestos chamativos, pulava, plantava bananeira e fazia todos os tipos de estripulias que se pode imaginar, mas ninguém parava; ninguém notava sua presença. Ele era tão invisível.
   Isso já vinha de várias semanas. A doce passava todos os dias ali, e ele fazia de tudo para ter um pouco de sua atenção.
   A doce não o notava.
   De cabelos cumpridos até a altura da cintura, olhar chamativo e esverdeado, ela apontara na esquina, entrando a Daven Street de Londres*. Ele correu, abriu a caixa, e quando ela encostou ao seu lado fez sinal com a boca para chamar sua atenção. E ela?
   Nada.
   Desta vez ele resistiu a sua desistência. Pegou o que estava na caixa e correu até ela. Parou a suas costas e passou o braço ao seu redor, fazendo-a parar em um movimento brusco, deixando visível a seus olhos uma rosa vermelha .
- Lembra?
   Aquele som aveludado vindo da pessoa que se encontrava atrás dela a fez fechar os olhos e a fez respirar o perfume vindo da rosa a sua frente.
- Carmel. Como pode?
   Ela se virou e o fitou, analisando cada traço jovial seu.
- Cumpro o que prometo mesmo que você não tenha ficado para ouvir a promessa.
- Rosas são as minhas preferidas. Especificamente essa.
   Ela pegou delicadamente a rosa da mão dele e sorriu após falar pausadamente.
- Obrigado por aprender.
- Obrigada por não ficar para ouvir. Demorou, não iria querer esperar tanto tempo.
- Esperaria o tempo que fosse preciso. Sempre soube que viria.
- Sempre soube que você iria parar.
   Os dois trocaram olhares acompanhado de sorrisos infantis, olhado em seguida a placa na esquina que continha escrito "Daven Street".
- Aqui: Onde tudo começou. Onde tudo recomeçara.

You Might Also Like

12 Comentários

  1. Bruna chéri,

    Aqui é a Letícia do It's Not Me, It's You. Estamos agora em novo endereço, likealovegood.blogspot.com e eu ficaria imensa-mente feliz com uma visita sua : ).

    Londres, ainda vou estar lá um dia...

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Esse texto nos lembra que muitas vezes andamos rapido demais e não percebemos certas coisas ao nosso redor.

    ResponderExcluir
  3. Muito lindo o post.
    E feliz niver tbm.

    bju:)

    ResponderExcluir
  4. Nossa, que fofo :)
    e a imagem tem tudo a ver pois a Blair e o Nate vivem num vai e volta sem fim :p
    Beijos! :*

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. mt liindo e fofo!
    estou te seguindo =D

    ResponderExcluir
  7. Chocante , vc escreve muito bem tem destino
    bjs

    ResponderExcluir
  8. primeiramente,feliz aniversario=)
    e sei como é isso de inspiração as vezes elas nos abandonam né,mas ameiii o texto=)

    ResponderExcluir
  9. Noossa.. muito lindo o texto.
    sucesso menina *--*

    ResponderExcluir
  10. Que lindo *-*
    adorei.

    bjus =*

    ResponderExcluir
  11. Adoreeei seu blooog, vc escreve muiiito beem :D
    Vou seguiiir *_*

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! ♥

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images

Subscribe