Nostalgia

sexta-feira, outubro 16, 2009

A ventania era tão forte que achei que além de estar totalmente molhada da chuva, também seria levada por todo aquele vento excessivo. E enquanto tudo ia se acalmando ao meu redor, o vento se acalmava lento, parecendo sussurrar versos nos meus ouvidos, eu abri a porta da sacada novamente, puxei um cadeira de balanço, sentei e relaxei. Pensei, imaginei. Aquela tempestade trouxera junto a ela a saudade esquecida. Fizera-me lembrar que diversas vezes eu me encontrei ali, na mesma cadeira de balanço, porém, desta vez nos braços da minha protetora amada. E ela me contava histórias de conto de fadas, sussurrava cantigas de ninar em meus ouvidos, me fazendo dormir em seguida. Diversas vezes naquele mesmo lugar, levei broncas, cai sobre o vaso preferido de flores da vovó e fiquei uma semana sem assistir meu desenho animado preferido. Diversas vezes já peguei aquela blusa de renda e aquela saia que me fazia parecer gente grande e me sentia uma princesa, mas no fundo eu queria é ser adulta. Poucas vezes cai no chão sem ter ninguém para erguer a mão a mim e me oferecer ajuda. Pulei, cantei, dancei, aprendi, escrevi... Falei minha primeira palavra. Tudo ali naquela sacada pequena. E quando saiu do cômodo onde tanto trabalho para não ser reprovada em provas, ou ter notas baixas, e me sento naquela cadeira de balanço; lembranças trazem constante nostalgia. Voltar a correr, e até me machucar de bobeira, mas sem receio do dia seguinte, ao qual eu teria responsabilidades sérias, e não podia simplesmente deitar no colo da minha protetora e ficar recebendo um carinho infantil diante daquele finzinho de chuva. Paro e penso: naquele momento eu não queria nada a não ser voltar à infância.

Pauta para: Once upon a time

You Might Also Like

8 Comentários

  1. Adorei o texto, seu blog é liiiiindo! *-*

    ResponderExcluir
  2. Amei o blog.
    É, voltar a infância é sempre bom.Principalmente em momentos ruins.
    bjokas

    ResponderExcluir
  3. Se eu pudesse voltaria para a infância, onde os sorrisos eram mais fáceis e a vida parecia mais divertida.

    Parabéns pelo blog.
    Obrigada por comentar o meu.
    Volte sempre ^^
    Bjos.

    ResponderExcluir
  4. Lindo texto Bruna.
    "naquele momento eu não queria nada a não ser voltar à infância."
    Às vezes tenho a mesma sensação, quando as coisas parecem difíceis demais, quando os obstáculos e nossos sonhos parecem estar longe demais de nós, eu só penso em como era mais fácil na infância.

    Adorei o seu blog.
    Obrigada por comentar no meu e volte sempre.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Ai que texto maravilhoso!
    é bom voltar a infancia, sentir saudades e ter um colo protetor..

    Bom fim de semana, Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Caraca voce que escreveu isso?
    ta muito perfeiito rs.
    AMEII .
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. fiquei boba qdo vi que foi vc que foi ver a Meg Cabot em Sampa!!!!!!!
    Fiquei só chupando o dedo!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! ♥

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images

Subscribe